Atalho do Facebook

Você sabe o que é guariroba?

>> terça-feira, 3 de agosto de 2010



Continuando nas comidas de roça, hoje eu posto uma receitinha de guariroba.

Vocês conhecem a guariroba?

Alguns falam gariroba, outros geiroba ou até geirova, mas no fundo estamos sempre falando daquele palmito amargo.
Acho até que a guariroba é uma prima do palmito pupunha, a vedete atual de alguns restaurantes chiques por aí, só que ainda não foi descoberta.

Olha só como eles são parecidos, essa é o palmito guariroba antes de ir pra panela:


Não se parece com o palmito pupunha?

Aqui compramos a guariroba de duas formas: já fatiada, em conserva, e in natura.
Eu uso a fatiada às vezes, mas tenho evitado usar produtos que contenham muito sódio, e a conserva é cheia de sódio. Vocês já perceberam que nem caldo de cubinhos e de potinhos eu uso, né? É por causa do excesso de sódio.

Bem, mas não tô aqui para falar sobre isso. Estou para falar sobre essa iguaria que eu amo de paixão.
Sou, ou melhor, somos muito fãs de coisas amargas aqui em casa. Sempre faço jló refogado, frito, cru na salada, fatiado na omelete... e com a guariroba é a mesma coisa, faço de várias formas.
A minha preferida é quando ela é cozida no caldo de açafrão do frango. As formas preferidas do maridão é essa que vou postar pra vocês e no recheio do pastel, junto com a carne moída.

Para preparar essa receita você vai precisar de:

1 guariroba in natura (*) ou 1 pacote de guariroba em conserva com 250g
2 colheres, das de sobremesa, de óleo
3 dentes de alho amassados
1 cebola pequena em cubos bem pequenos
1 tomate pequeno em cubos bem pequenos
1 colher, das de café, de aji-no-moto (eu sei que muita gente não gosta mas ele "quebra" o amargo excessivo da guariroba)
1 pimenta ardida (opcional)
350 ml de água fervente
cheiro verde


(*) O que fazer com a guariroba in natura:

Peça para o feirante retirar as primeiras cascas e deixar no ponto para fatiar. Essas primeiras cascas tem uns espinhos bem pequenos que são terríveis para enfiar nas mãos.
Chegando em casa, retire mais uma camada de casca, ou até chegar na parte macia, corte a ponta da guariroba e descarte.
Corte o palmito em fatias bem finas e vá colocando em uma travessa com água fria, 1 colher de sal e 2 colheres de vinagre.
Quando terminar de fatiar escorra toda a água, enxague e prepare do modo que você preferir.
Se você quiser congelar é só branquear (cozinhar por 2 minutos em água fervente e colocar imediatamente em água gelada), colocar em sacos próprios para congelamento e levar ao freezer.

Modo de fazer:

Aqueça uma caçarola e adicione o óleo, o alho e a cebola. Espere a cebola murchar e acrescente o tomate. Cozinhe até o tomate desmanchar e junte a guariroba, o tempero, a pimenta e o aji-no-moto. Mexa por 1 minuto, tomando cuidado para as fatias não quebrarem. Junte a água e cozinhe, com a panela tampada e o fogo médio, até o palmito ficar macio.
Cubra com cheiro verde e sirva, de preferência com um franguinho caipira com açafrão.

10 comentários:

Lilian 3 de ago de 2010 22:56:00  

Eu nunquinhas que ia saber que guariroba era palmito, hahahaha! Apaixonei agora!

Cecília Sarto Ideias Personalizadas 4 de ago de 2010 08:34:00  

Ah não Kris...Já estou aguada aqui, como vc faz isso com uma pobre grávida?
Eu amo guariroba, jiló, jurubeba( é assim que eu falo). Pra mim guariroba tipo salada ou cozida de qualquer jeito eu amo!
Vc só coloca comidas que eu gosto...
Confirmei essa semana terei mesmo outro menino, o Antônio.
Um grande beijo...
Cecília

juliana Carvalho,  4 de ago de 2010 21:23:00  

Oi Kris! SEi demais do que vc esta falando. Cresci comendo isso e aqui em casa chamamnos de gueirova.Minha mãe faz sempre pra acompanhar um franguinho de molho. Muito bom ver vc falando dessas coisas. Aqui no estado de SP ninguem conhece, mas meu marido ja aderiu.
Beijos, fique com Deus

Kris Nardini 6 de ago de 2010 08:48:00  

Lili, a guariroba é uma palmeira, então ela é um palmito...hehehehehe
Só que bem amarguinho, igual a Juliana e a Cecília gostam!

Reparei que só mineiras comentaram aqui... Acho que só nós gostamos de guariroba...hahahaha

Kris Nardini 6 de ago de 2010 08:51:00  

Cecília, que nome LINDO!!! Sabia que o Benício tinha 3 nomes escolhidos? Antônio, Francisco e Benício. Acabou ficando benício mas eu gosto muito dos 3 nomes!
Que o Antônio venha com muita saúde!

Ó, não me deixe com tersol, viu? Se bateu desejo eu faço pra você!!!! E eu lá sou mulher de passar vontade em gravidinhas? hahahaha

Beijos

Cecília Sarto Ideias Personalizadas 6 de ago de 2010 10:11:00  

Kris, vou cobrar!!!!
Onde compro uma guariroba boa???Na feira de domingo da Monsenhor????
Sabe onde eu vou hj, não sei se vc conhece o bar do Mundim comer jiló com fígado..Tô doida pra comer isso, me falaram desse bar e eu vou ter que ir lá hj. Vou ter que parar de visitar seu blog, porque essa salada de couve tb me deu uma vontade...Ainda bem que eu estou light né amiga..Imagina se eu tivesse aguada pra comer só doces..Graças à Deus..kkkk
Eu amo o nome Antônio, se fosse menina seria Maria Antônia.

Preciso de uma ajuda...
Estou com muita carne de assar no congelador e nada de carnes do dia-a-dia, sabe? Tenho: picanha, costela gaúcha...E umas outras...Que ideia vc me dá pra fazer essas carnes no almoço? Queria dar uma limpada no frezzer e usá-las...
Depois te conto do jiló com fígado....
Bjossssssssssssss
Vou cobrar a guariroba...
Cecília

Kris Nardini 9 de ago de 2010 07:58:00  

Olá, Cecília!!! Pode cobrar, viu? Vou ter prazer em cozinhar pra vocês!
Que coincidêcia, o Benício se chamaria Antônia se fosse mulher! Sinal que você e a filhota têm muito bom gosto...hahahahaha

Olha, essas carnes são maravilhosas num churrasco... mas se você quiser fazer no forno ou fogão pode usar algumas receitas que já dei aqui.
A picanha fica ótima se preparada da mesma forma da fraldinha na pressão. Já fiz e recomendo. Ou então é só temperar com seus temperinhos preferidos e colocar no forno.
A costela você pode fazer da mesma forma que fiz o cupim ao forno, se ela estiver inteira, ou pode ser usada como carne de panela e vaca atolada.
Se você tiver alguma dúvida é só falar que tendo postar algua coisa pra te ajudar, tá?

Beijos

Anônimo,  28 de ago de 2010 21:34:00  

prefiro moqueca de arraia no azeite dende com farofa arroz branco e feijão coisa de baiano

Fernando Carvalho 22 de dez de 2010 22:33:00  

Dica para voce tirar o sódio e o sal da guariroba, deixe ferver água e coloque uma colher de sopa de açucar, coloque a quariroba e deixe 5 minutos, tire e deixer escorrer e coloque em um pote de agua por 1 hora que o sal vai embora tb. Perde-se um pouco do valor nutricional e do amargo mas é a única solução

Kris Nardini 5 de jan de 2011 09:14:00  

Obrigada pela dica, Fernando.

Abraços

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Back to TOP